Home > valença 

Marco Miliário Romano

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se na Fortaleza de Valença, em frente à igreja de Santo Estevão, na Rua José Rodrigues, cidade de Valença, no distrito de Viana do Castelo, região Norte e sub-região do Alto Minho
 
A povoação de Valença implantada sobre o rio Minho faz fronteira com a importante cidade espanhola de Tui que foi ponto fundamental de travessia ao longo da Idade Média.

Os peregrinos a Santiago de Compostela cruzavam o rio a partir do seu cais como o haviam feito as populações romanizadas.

O pelourinho de Valença é constituído por um marco miliário do imperador Tibério Cláudio que assinalava a via romana ligando Braga a Tuy e Lugo passando outras localidades por Prado, Ponte de Lima e Paredes de Coura.

Apesar da antiguidade do monólito e durante muito tempo conhecida por Contrasta pela sua localização em oposição a Tuy.

O primeiro foral foi outorgado no reinado de D. Sancho I, a par da ordem de povoamento da terra confirmado por D. Afonso II, seguiu-se-lhe um novo foral por D. Afonso III utilizando-se já o topónimo de Valença (1262) e por fim o foral manuelino de 1512.

A existência de pelourinho anterior àquele aqui referido foi erigido no século XVII mediante o aproveitamento da peça romana.

O marco miliário originalmente colocado no sítio de Arinhos em Valença do Minho onde se fazia a travessia foi descoberto na década de oitenta do século XVII e levado para a vila onde fez as vezes de picota.

O monumento presentemente levantado numa extremidade do adro da Igreja de Santo Estêvão junto a um cruzeiro e trata-se de um marco miliário epigrafado, cilíndrico/monolítico com cerca de 2 m de altura por 50 cm de diâmetro de superfície lisa à excepção da área epigrafada (sensivelmente no terço superior do monumento).

A inscrição consta do seguinte texto traduzido: "O imperador Tibério Cláudio, césar augusto, máximo pontífice germânico, cinco vezes imperador, cônsul três, e três do poder tribunício, pai da pátria'''' e daqui a Braga 42 milhas". A distância a Braga é aqui dada em relação à cidade de Tuy e é rigorosa.

A referência à terceira detenção de poder tribunício por parte do imperador permite datar a intervenção neste troço da via, do ano 43 da nossa era (século I d.C.).

A descrição do Miliário Romano: Marco Miliário Romano adaptado a Pelourinho é do séc. I, Monólito com 2,15 metros de altura por 54cm de diâmetro e transferido para este local em 1680”.