Parque Natural Regional do Vale do Tua

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se no vale do rio Tua, Distrito de Bragança, Noroeste de Portugal
 
O Parque Natural Vale do Tua é uma das maiores pérolas do Norte de Portugal, não é tão conhecido como o vizinho Parque Natural do Douro Internacional, mas no que diz respeito à beleza da paisagem não lhe fica nada atrás.

A grande atração da região foi a Linha do Tua, isto é, a histórica ligação ferroviária que ligava Foz Tua a Bragança acompanhando o sinuoso vale do rio Tua desde a sua foz até Mirandela foi uma das ligações ferroviárias mais cénicas e importantes de Portugal.

A construção da Barragem do Tua levou à submersão de vários quilómetros da linha, o que obrigou ao seu encerramento.

Atualmente já não é possível percorrer a Linha do Tua nem de comboio nem a pé (sim, chegou a ser um dos percursos pedestres mais brutais de Portugal), mas a região soube reinventar-se e aproveitar da melhor maneira as enormes alterações paisagísticas criadas pela albufeira da Barragem do Tua.

A criação de soberbos miradouros dos quais se pode usufruir em segurança e apreciar as paisagens sobre o Vale do Tua: Miradouro de S. Lourenço, Miradouro da Barragem de Foz-Tua, e o Miradouro da Senhora da Saúde.

O Miradouro de São Lourenço próximo da estrada municipal que liga Pombal de Ansiães ao lugar de São Lourenço oferece uma vista privilegiada sobre o vale do Tua convidando o observador a entrar na silhueta de São Lourenço, da autoria do escultor Paulo Moura para usufruir da magnífica paisagem envolvente.

O Miradouro da Barragem de Foz-Tua permite-nos apreciar o engenho e a beleza das diversas infraestruturas viárias (ponte de Edgar Cardoso), ferroviárias (ponte e túnel das Presas) e hidroelétricas (barragem e edifício da subestação de Eduardo Souto Moura) que, em épocas distintas, têm possibilitado a exploração da riqueza e diversidade de recursos naturais que caracterizam o Vale do Tua.

O Miradouro da Senhora da Saúde localiza-se no Santuário de N. Srª da Saúde em Mogo de Malta, este espaço religioso foi erguido na década de 50 do século XX, e trata-se de um santuário mariano edificado pelas mãos da população dos Mogos.

Neste local permite vislumbrar a paisagem do Vale da Cabreira e visualizar o Santuário de N. Sra. da Graça em Samorinha.

O Miradouro da Fraga da Ola localizado no local de Pinhal do Douro é constituído por estrutura metálica, e daqui pode-se observar a famosa queda de água da Fraga da Ola assim como uma extraordinária paisagem panorâmica da qual se destaca um amplo troço do vale do rio Douro e do vale do Ribeiro da Vila.

O Miradouro da Senhora da Graça situado num espaço religioso a cerca de 2 km da vila de Carrazeda de Ansiães numa elevação granítica com cerca de 900 m de altitude, e deste local é possível visualizar uma vasta área do planalto carrazedente e parte do vale do rio Tua.

O Miradouro Olhos do Tua, no limite nordeste da aldeia do Castanheiro do Norte proporciona uma excelente vista panorâmica sobre um amplo troço do vale do rio Tua.

A estrutura do miradouro projetada pelo escultor Paulo Moura representa a quilha de um barco numa alusão à recente navegabilidade deste curso fluvial.

O Miradouro da Rota do Douro implantado a meia encosta possui um espaço de lazer próprio e está perfeitamente integrado na paisagem, e neste local é possível observar toda a envolvente da paisagem duriense, e as vinhas nos socalcos das quintas, os povoados ribeirinhos e o rio Douro.

O Miradouro do Castelo de Ansiães corresponde ao espaço com muros do castelo e aos desenhos multicolores da paisagem que desce em cascata até ao vale do Douro.

O Miradouro da Senhora da Boa Morte enquadrado num espaço religioso do qual se pode ter uma vista panorâmica sobre as encostas agrestes do rio Tua e onde se evidenciam as espécies botânicas tradicionais de cariz mediterrânico numa paisagem que desce de forma abrupta até ao vale ribeirinho.

O Vale do Tua está longe de ser só paisagens, mas há também um riquíssimo património histórico para explorar que vai desde centenárias aldeias muralhadas a castros milenares, seculares tradições que as suas gentes heroicamente mantêm vivas, a uma gastronomia ímpar em Portugal, e vinhos capazes de deleitar o mais exigente dos enólogos.

Na descoberta dos muitos encantos do Vale do Tua precisa de 3 dias, e tem que visitar a histórica Cidade de Mirandela que é uma das cidades mais emblemáticas das Terras Quentes transmontanas.

Em Mirandela atravesse a icónica ponte pedonal sobre o rio Tua, também conhecida pelo nome de “Ponte Velha”, o Parque do Império, o Parque da Ribeira de Carvalhais e o Parque Dr. José Gama onde vai encontrar a Praia Fluvial de Mirandela.

No centro histórico de Mirandela visite o Paço dos Távoras (que presentemente alberga a Câmara Municipal), a Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, a Igreja da Misericórdia, o Solar dos Condes de Vinhais, o Museu Armindo Teixeira Lopes e a Porta de Santo António (o único resquício da muralha do Castelo de Mirandela).

A partir da aldeia de Vilarinho das Azenhas pode percorrer o fantástico percurso pedestre de Vilarinho das Azenhas, um dos ex-libris do Parque Natural Vale do Tua.

Na Vila medieval de Vila Flor visite a Igreja Matriz de Vila Flor, a Igreja da Misericórdia, o edifício da Câmara Municipal, o Solar dos Aguilares, a Fonte Romana, o Pelourinho e o Arco de D. Dinis, e a única das cinco portas das muralhas da vila que sobreviveu ao teste do tempo.

O Santuário da Nossa Senhora da Lapa, e do seu miradouro obterá soberbas vistas sobre Vila Flor e arredores.

Um segredo muito bem guardado é a insólita Forca de Freixiel, situada no topo de uma colina nos arredores da aldeia de Freixiel.

O milenar Castelo de Ansiães caracteriza-se por ser um dos locais mais mágicos de toda a região do Vale do Tua, cuja ocupação continuada remonta ao longínquo terceiro milênio a.C. e conheceu o seu término em 1734.

Neste ano, o Castelo de Ansiães foi abandonado, e tendo a sede de concelho sido transferido para Carrazeda de Ansiães, a pouco mais de cinco quilómetros de distância.

Hoje da vila medieval fortificada restam impressionantes ruínas compostas por duas linhas de muralhas, torreões, cinco portas de acesso, um sem número de habitações e até mesmo duas igrejas.

No interior das muralhas fica a maravilhosa igreja românica de São Salvador de Ansiães e no exterior a Igreja de São João Baptista.

A localidade de Foz Tua fica situada no local em que o rio Tua se encontra com o rio Douro e onde se encontra a histórica estação do Tua, onde a Linha do Tua se unia à Linha do Douro.

O Centro Interpretativo do Vale do Tua é um excelente espaço museológico onde poderá adquirir imensa informação sobre o Vale do Tua, a Linha do Tua e a Barragem do Tua.

A aldeia de São Mamede de Ribatua é uma das aldeias mais bonitas do Vale do Tua, e pode deambular pelas suas estreitas ruas enquanto admira a arquitetura típica da região.

Os principais locais de interesse da aldeia são a bonita Igreja Matriz de São Mamede, o Pelourinho, a Ponte Romana sobre a ribeira de S. Mamede, o Jardim das Laranjeiras e a Banda Filarmónica de São Mamede de Ribatua a mais antiga de Portugal (fundada em 1799).

No Miradouro do Ujo pode desfrutar de uma paisagem sobre a albufeira do rio Tua, e percorrer o Trilho das Fragas Más que tem o seu início e fim na aldeia de São Mamede de Ribatua.

Na Vila de Alijó os principais pontos de interesse são o histórico edifício dos Paços do Concelho, a Igreja Matriz, o Pelourinho e o seu centenário plátano que até foi classificado como Árvore de Interesse Público.

Ao lado vai encontrar Favaios para os amantes de enoturismo, é obrigatória uma visita à Adega Cooperativa de Favaios, ao Museu do Pão e do Vinho, a Igreja Matriz de São Domingos, as ruínas das Muralhas do Castelo e a altaneira Capela de Santa Bárbara.

A partir de Favaios continue viagem até ao Santuário do Senhor de Perafita, um dos locais de culto mais emblemáticos do Vale do Tua.

O Santuário é formado por um conjunto de edifícios ligados uns aos outros por caminho calcetado, que incluem uma bela Igreja octogonal de estilo rococó, a Casa dos Milagres, a capela do Senhor dos Milagres, a fonte e o calvário constituído por cinco bonitos cruzeiros.

A vila de Murça é sobejamente conhecida pelas suas excelentes curvas para corridas de automobilismo, azeite, vinho e a sua Porca cuja estátua se encontra na praça central da vila.

A estátua da Porca de Murça (Largo 31 de Janeiro), os destaques da vila vão para o belo Edifício dos Paços do Concelho que ocupa um antigo solar, para a Igreja Matriz, para a Capela da Misericórdia, para o Pelourinho e para as Caves de Murça que é o melhor local para descobrir os notáveis vinhos de Murça.