Home > peniche 

Farol da Berlenga

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se no ponto mais elevado da Berlenga Grande, Berlengas, Cidade de Peniche, região Oeste, distrito de Leiria, Centro de Portugal
 
O Farol da Berlenga, ou Farol Duque de Bragança, está situado no ponto de maior altitude da ilha Berlenga Grande, um possante bloco granítico ancorado a poucos milhas da costa, a noroeste do Cabo Carvoeiro.

O Farol da Berlenga trata-se de uma torre quadrangular de alvenaria, branca com edifícios anexos que tem 29 metros de altura, com lanterna e varandim vermelhos.

O Farol é constituído por uma torre prismática de 29 m de altura, quadrangular, de alvenaria e cunhais de cantaria, com varanda na parte superior acabado de construir em 1841,

O Farol era constituído por uma torre quadrangular de alvenaria e cunhais de cantaria, com varanda na parte superior quanto às residências anexas foram sendo sucessivamente edificadas em datas posteriores de 1851 a 1860.

O equipamento era constituído por um aparelho catóptrico, composto de dezasseis candeeiros de Argand funcionando a azeite e com reflectores parabólicos dando luz branca, eclipses de 3 em 3 minutos e relâmpagos de 10 segundos, já tinha movimento de rotação activado por um mecanismo de relojoaria.

No ano de 1758 foi dada a ordem de construção do farol por alvará pombalino, sendo a construção terminada em 1841.

Iniciou o seu funcionamento no ano seguinte e nove anos depois são construídos os edifícios anexos ao farol.

No ano de 1897 é instalado um aparelho óptico hiper-radiante de Fresnel, um dos dois existentes em faróis portugueses, estando o outro no Farol do Cabo de São Vicente, Algarve.

No ano de 1985 este aparelho foi substituído por um pedestal rotativo enquanto o do Algarve continua atualmente em funcionamento.

Neste farol esteve instalada entre 1897 e 1985 uma das duas lentes hiper-radiantes de Fresnel que equiparam os faróis portugueses estando agora em exposição no Pólo Museológico da Direcção de Faróis em Paço de Arcos

A segunda encontra-se ainda instalada e em funcionamento no Farol do Cabo de São Vicente no Algarve e neste momento funciona a painéis fotovoltaicos.

A segunda encontra-se ainda instalada e em funcionamento no Farol do Cabo de São Vicente no Algarve e neste momento funciona a painéis fotovoltaicos.

No ano de 1926 o sistema foi eletrificado com o auxílio de geradores automatizado em 1985 e substituída a fonte de energia por painéis solares em 2000 quando é também substituído o sistema rotativo.

No ano de 1975 os faroleiros são transferidos para o Farol do Cabo Carvoeiro, no ano de 2001 o radiofarol foi desativado por ter deixado de ter interesse para a navegação.

O Prémio Defesa Nacional e Ambiente que tem como objectivo incentivar as boas práticas ambientais nas Forças Armadas Portuguesas foi atribuído à Direcção de Faróis pela candidatura apresentada pela Marinha portuguesa "Energia Solar no Farol das Berlengas" por ter deixado de ter interesse para a navegação foi desactivado o radiofarol.