Parque Natural da Ria Formosa

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se na província do Algarve em Portugal que se estende pelos concelhos de Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António abrangendo uma área de cerca de 18.400 hectares ao longo de 60 km desde a praia do Ancão até à praia da Manta Rota
 
O Parque Natural da Ria Formosa foi considerado um dos mais belos parques do Algarve tendo uma grande função e um belo habitat.

O Parque trata-se de uma área protegida pelo estatuto de Parque Natural atribuído a 9 de dezembro de 1987.

A sul é protegida pelo Oceano Atlântico por um cordão dunar quase paralelo à orla continental formado por duas penínsulas (a Península do Ancão que engloba a praia do Ancão e a praia de Faro, a Península de Cacela engloba a Praia de Cacela Velha e a Praia da Fábrica) e cinco ilhas barreira arenosas (Ilha da Barreta, Ilha da Culatra, Ilha da Armona, Ilha de Tavira e Ilha de Cabanas) que servem de protecção a uma vasta área de sapal, canais e ilhotes.

A norte em toda a extensão o fim da laguna não tem uma delimitação precisa, uma vez que é recortada por salinas, pequenas praias arenosas, por terra firme, agricultável e por linhas de água doce que nela desaguam (ribeira de São Lourenço, rio Seco, ribeira de Marim, ribeira de Mosqueiros, rio Gilão, ribeira do Almargem e ribeira de Cacela).

O Parque tem a sua largura máxima junto à cidade de Faro (cerca de 6 Km) e variações que nos seus extremos (a Oeste e a Este) atingem algumas centenas de metros.

O sistema lagunar tem uma forma triangular e apesar de ser reconhecido como ria, na realidade não o uma vez que a laguna não é nenhum vale fluvial e é formada por ilhas barreira.

O seu fundo é constituído essencialmente por sedimentos lagunares (matéria orgânica, vasa salgada), sedimentos Continentais (oriundos do transporte pelas ribeiras e escorrência das águas das chuvas) e sedimentos arenosos ( provenientes das correntes de maré, sobretudo nas barras, galgamentos e ventos) que se têm vindo a consolidar com a ajuda da "murraça" que é um tipo de vegetação predominante e característico desta região.

A sua fisionomia é bastante diversificada devido aos canais formados sob a influência das correntes de maré formando uma rede hidrográfica densa.

A área é uma zona húmida de importância internacional possuindo habitat de aves aquáticas, por este motivo está inscrita na Convenção de Ramsar, pelo que o Governo Português assumiu o compromisso de manter as características ecológicas da zona e de promover o seu uso racional.

Esta área protegida está também classificada como zona de proteção especial no âmbito da Directiva 79/409/UE.

O parque natural está geminado com Domaine de Certes - Le Teich, França, ao abrigo do Programa de Germinação de Áreas Protegidas Costeiras da Europa.

O Parque Nacional da Ria Formosa tem sido ameaçado pelo excesso de população que vive na região principalmente devido ao turismo.

A Ria Formosa foi considerada pela BirdLife International como Área Importante para a Preservação de Aves quer numa zona interior de 23296 hectares de extensão, quer na zona oceânica de 19900 hectares.