Home > nazaré 

Nazaré

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Nazaré é uma vila portuguesa, do distrito de Leiria, sede do município homónimo e com cerca de 10 300 habitantes, situada na província da Estremadura, integrando a Comunidade Intermunicipal do Oeste na região do Centro
 
O pequeno município da Nazaré tem 82,43 km 2 de área e 15 158 habitantes (2011) e está subdividido em 3 freguesias: Famalicão, Nazaré e Valado dos Frades.

O município é rodeado a norte, leste e sul pelo município de Alcobaça e a oeste confina com o Oceano Atlântico.

O actual espaço urbano da vila engloba três antigos povoados, Pederneira, Sítio da Nazaré, Praia da Nazaré, novos bairros da segunda metade do século XX, o Urbisol ou o Rio Novo surgidos da expansão natural dos três núcleos primitivos.

A vila está localizada a 99 km a norte de Lisboa (122 km via A8, ou 128 km via IC2/A1) e 88 km a sudoeste de Coimbra (109 km via A1/A8).

O município e a freguesia designaram-se Pederneira até 1912 em que por lei o topônimo foi alterado para Nazaré.

O antigo concelho da Pederneira teve foral em 1514 dado por D. Manuel I e esteve integrado nos Coutos de Alcobaça.

A Pederneira, atualmente um dos bairros da vila da Nazaré, mantém ainda o edifício dos antigos Paços do Concelho, o pelourinho, a igreja Matriz de Nossa Senhora das Areias e a igreja da Misericórdia testemunhos da sua antiga condição de vila.

O topónimo Nazaré está intrinsecamente ligado à Lenda de Nossa Senhora de Nazaré que conta a história que, ao nascer do dia 14 de setembro de 1182, D. Fuas Roupinho, alcaide do castelo de Porto de Mós caçava junto ao litoral num denso nevoeiro perto das suas terras quando avistou um veado que começou a perseguir.

D. Fuas no meio do nevoeiro afastou-se dos seus companheiros e quando se deu conta estava no topo da falésia à beira do precipício em perigo de morte e estava mesmo ao lado de uma gruta onde se venerava uma imagem da Virgem Maria com o Menino Jesus então em voz alta disse: Senhora valei-me e miraculosamente o cavalo estacou fincando as patas no penedo rochoso suspenso sobre o vazio salvando-se o cavaleiro e a sua montada de morte certa que pressuponha uma queda de mais de cem metros.

D. Fuas desceu à gruta para rezar e agradecer o milagre e mandou chamar pedreiros para construírem uma capela sobre a gruta em memória do milagre, a Ermida da Memória, para aí ser exposta a milagrosa imagem para veneração dos fiéis.

Ao longo do século XX, Nazaré evoluiu progressivamente de uma vila piscatória para uma vila dedicada ao turismo, tendo sido um dos primeiros pontos de interesse turístico internacional em Portugal.

A tradição nazarena no uso de sete saias pelas suas mulheres está intimamente ligada à faina: as nazarenas tinham o hábito de esperar os maridos e filhos da volta da pesca na praia sentadas no areal passando aí horas em vigília usavam as várias saias para se cobrirem as de cima para proteger a cabeça e ombros da maresia e as restantes para tapar as pernas.

As sete saias das mulheres e a camisa de flanela e barrete preto dos homens atraíram durante os anos 50 e 60, nomes como Lino António, Jorge Barradas, Stanley Kubrick ou Cartier-Bresson que documentaram em pintura e fotografia o dia-a-dia do povo nazareno.

Atualmente é impossível falar da Nazaré sem referir o recorde mundial da maior onda já surfada de 30 metros estabelecido por Garrett McNamara, na Praia do Norte em Novembro de 2011.

A projeção mundial que têm as ondas gigantes da Nazaré, a vila tornou-se na anfitriã dos maiores campeonatos internacionais de surf e recebe muitos desportistas dessa modalidade, milhares de curiosos e de turistas que vêm observar as suas corajosas demonstrações.

As grandes atracções de Nazaré são: Forte de São Miguel Arcanjo, Miradouro do Suberco, Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, Praia do Norte (praia com ondas enormes para o surf), Forno de Orca Cave (Praia do Norte, Nazaré), Praia da Nazaré (longa e movimentada praia para nadar e popular pelas grandes ondas para surfar), Pederneira, Igreja da Misericórdia da Pederneira, Vila de pescadores, Ermida da Memória (R. 25 de Abril, Nazaré) e o Museu Dr. Joaquim Manso (R. Dom Fuas Roupinho, Nazaré).