Home > madeira 

Portão dos Varadouros

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se no Largo dos Varadouros, na cidade do Funchal, na ilha da Madeira, Portugal
 
O Portão dos Varadouros no passado foi parte integrante das muralhas que circundam a cidade com função defensiva, e que dava acesso ao varadouro de embarcações na antiga praia de Calhau.

O Portão foi uma das cinco portas existentes na cidade que dava acesso ao varadouro de embarcações na antiga Praia do Calhau, atualmente substituída pela Avenida do Mar.

Na parte posterior do portão está o Largo dos Varadouros, principal centro de comércio da cidade nos séculos XVII e XVIII.

Antiga entrada da cidade, o portão foi construído em 1689 no tempo do governador D. Lourenço de Almada como muralha defensiva do Funchal.

O primitivo portão foi erguido em 1689, por iniciativa do governador D. Lourenço de Almada dentro do gosto maneirista internacional, e onde chegou a ser colocada uma inscrição em latim que se pode traduzir por “Cada um dos antecedentes governadores debalde se esforçou por concluir estas muralhas; ao Senhor Lourenço de Almada estava reservada a satisfação da sua conclusão".

A partir do séc. XIX, sobretudo quando a entrada da cidade passou para junto do palácio e da fortaleza de S. Lourenço foi perdendo progressivamente o interesse.

O monumento perdeu a função defensiva, e no início do século XX foi demolido (maio de 1911) juntamente com extensos troços das antigas muralhas na sequência da implantação da República e devido às obras de adaptação da baixa da cidade para integrar o moderno automóvel.

No âmbito da recuperação do património histórico por iniciativa da Câmara Municipal do Funchal foi reposto no mesmo local a reconstrução do portão dos varadouros nas comemorações dos 500 anos em setembro de 2004.

A sua reconstrução obedeceu a estudo histórico, respeitando a primitiva traça arquitectónica, o portão foi reconstruída em betão armado com forras em cantaria da região encimado pelas peças originais: a coroa, as armas reais e lápide original que se encontravam depositadas no Museu Quinta das Cruzes.

O Portão apresenta dois pares de colunas meias-colunas de cada lado da porta com um arco de volta perfeita e as armas do Funchal ao centro, cornija e um largo frontão redondo encimado pelas armas reais. Sob estas, encontra-se uma inscrição que pode ser traduzido por: “Cada um dos antecessores governadores de balde se esforçou por concluir estas muralhas; ao senhor Lourenço de Almada estava reservada a satisfação da sua conclusão no ano de 1689”.

Hoje o monumento está situado numa pequena praça com prédios à volta, residência, lojas comerciais.

O largo dos Varadouros foi nos séculos XVII e XVIII o centro comercial da cidade, e a sua porta de entrada.

O ataque dos piratas franceses levou a que a fortificação e defesa da cidade se tornassem nos principais interesses do poder central e dos habitantes do Funchal.

Por esta razão, foram construídas muralhas à volta da cidade com cinco portas de entrada e funcionando as ribeiras como fosso.

No final do século XVI, o Largo dos Varadouros teve uma importância quase vital para a cidade, mas à medida que as muralhas foram perdendo o interesse militar foram destruídas sem que tenha restado uma única porta, incluindo a dos Varadouros.

A porta hoje existente é uma réplica que obedece a um estudo histórico e mantém os elementos da altura da sua construção, como a coroa, as armas reais e a lápide de origem.