Home > leiria 

Museu Escolar de Marrazes

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se no Largo da Feira, Marrazes, cidade e concelho de Leiria, no Centro de Portugal
 
O Museu Escolar nasceu em 1992 a partir de uma iniciativa pedagógica de um grupo de professores da escola primária de Marrazes que resolveu montar uma exposição intitulada "A Escola Através dos Tempos".

A Junta de Freguesia de Marrazes disponibilizou um espaço com cerca de 200m2 no qual a partir de 16 de Maio de 1997 passou a estar patente ao público o Museu Escolar.

A exposição manteve-se até 1995 numa pequena sala da escola incluía livros, documentos, material didáctico e mobiliário até que a Junta de Freguesia disponibilizou um espaço maior e mais adequado e se responsabilizou pela sua conservação e exposição.

No ano de 1997 inaugurou-se o núcleo museológico constituído por oito salas com diversos temas: Geologia, Artesanato e Carpintaria, Sala de Aula, Mocidade Portuguesa, Brinquedo Tradicional, final da Monarquia, 1º República e Ditadura ilustrando a evolução do ensino em Portugal desde meados do séc. XIX.

O vasto espólio que integra a colecção reuniu graças às generosas doações de muitas pessoas de vários pontos do país que apoiaram e acarinharam esta iniciativa.

O projeto O Museu vai à Escola consiste numa atividade que visa dar a conhecer o Museu Escolar e o seu acervo.

A dinâmica desenvolve-se nas escolas em contexto de sala de aula e os alunos podem visualizar um filme de animação

A Escola de Outros Tempos, jogar Quem quer ir para a sala de aula e por último resolver os quebra-cabeças de um livro de atividades.

A Sala de Aula é um dos espaços de maior destaque do Museu Escolar e encontra-se uma réplica de uma sala de aulas datada do Estado Novo.

A exposição divide artigos como carteiras, lousas, ponteiros e canetas de aparo, orelhas de burro, réguas e palmatórias são também alguns elementos do espólio que caracterizam aquele período e que se encontram expostas.

A par de todos os materiais utilizados pelos alunos encontram-se também alguns objetos nas salas de aula do período ditatorial português como eram os retratos do presidente da república, do chefe de governo e o crucifixo.

Apoiando o trabalho desenvolvido nas aulas, os quadros, as caixas métricas, os ábacos e as bibliotecas populares são outros dos objectos em destaque.

O Museu é constituído por uma exposição permanente, exposição temporária, serviço educativo e exposições externas.

No Museu é possível visualizar livros de instrução primária da Monarquia e 1.ª República incluindo o Método Silabado, Método Português de Leitura de Feliciano de Castilho, Método João de Deus com a cartilha maternal, programas de instrução primária desde o Rei D. Luís com a sua Carta de Providências, um vasto espólio que permite uma visão do que foi a escrita e a sua evolução incluindo desenhos, trabalhos manuais, documentos, equipamentos e mobiliário.

A documentação que permite analisar as sanções sofridas pelos professores a partir da 1.ª República, formação dos professores durante a primeira metade do século XX incluindo o 1.º Boletim Pedagógico, vários diplomas, livros únicos e cartões de auxílio à iniciação da leitura.

O acervo existente é rico em recordações das escolas do Estado Novo e também apontamentos da sociedade e da cultura portuguesa neste período.

A Mocidade Portuguesa está amplamente representada com elementos que permitem observar não só a orgânica como os manuais, os cartões, as revistas, as circulares, os ofícios e as fardas.

Os livros e revistas do Estado Novo visam formar a mentalidade dos professores em particular e portugueses em geral.