Home > leiria 

Museu de Leiria

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se no Largo da República, na Rua Tenente Valadim, cidade e distrito de Leiria, no centro de Portugal
 
Alojado no antigo Convento de Santo Agostinho, o fantástico Museu de Leiria abriu as suas portas ao público.
História do Museu de Leiria
 
O Museu de Leiria é uma janela aberta sobre a memória de um território longamente habitado que à entrada do século XXI se revela com um novo olhar sobre uma realidade complexa.

Ideia surgida ainda em tempos da Monarquia Liberal, o Museu ficou a dever a sua concretização aos esforços persistentes de Tito Larcher (1865-1932) que tomaram forma no Decreto de 15 de novembro de 1917 com a criação do Museu Regional de Obras de Arte, Arqueologia e Numismática de Leiria.

No ano de 2006, iniciou-se o processo que devolve à vivência da Cidade o Convento de St.º Agostinho, monumento construído a partir de 1577 (a igreja) e 1579 (o complexo conventual), e agora habitado pelo novo Museu de Leiria.

O programa museológico que se procurou enquadra para além do acervo do antigo museu, as coleções artísticas municipais e a reserva arqueológica, constituindo o fulcro da rede de museus concelhios, aberta à Cidade e ao seu território.
Características do Museu de Leiria
 
O Museu de Leiria organiza-se em dois espaços expositivos e no primeiro apresenta-se uma exposição de longa duração que faz uma leitura geral da história do território através de acontecimentos e mitos que definem uma identidade central do País.

No segundo espaço são apresentadas exposições temporárias que permitem aprofundar temáticas e coleções específicas.

A exposição permanente e a exposição temporária que atualmente apresenta um trabalho sobre os 5 mil anos da ocupação do morro onde se encontra o Castelo de Leiria.

A colecção do museu passou 97 anos em distintos recantos da cidade, mas agora está finalmente compilada neste edifício renovado.

O museu conta a história da cidade de Leiria e está organizado cronologicamente, possui um laboratório de conservação e restauro, um centro de documentação, um centro de investigação, um centro educativo, uma sala multifuncional e uma área de reservas.

Os principais destaques do museu são: os fósseis de Guimarota (fósseis de mamíferos primitivos com 150 milhões de anos), referências da paleontologia e o Menino do Lapedo ( fóssil de uma criança que remonta ao Paleolítico Superior Inicial encontrado no Vale do Lapedo em 1998) um achado muito importante na evolução humana.

A história de Leiria é apresentada em grande detalhe: da construção do castelo à cidade romana de Collipo, o pinhal de Leiria e Leira enquanto cidade-diocese.

O museu detém também um grande acervo de arqueologia, escultura e pintura antiga e contemporânea.