Santuário da Penha

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se no Monte da Penha, cidade e concelho de Guimarães, Distrito de Braga, Norte de Portugal
 
O Santuário da Penha em Guimarães ou “Santuário de Nossa Senhora do Carmo da Penha” é um exemplar único da arquitectura religiosa de Marques da Silva

Nos anos trinta o reconhecido arquitecto Marques da Silva ficou incumbido do projecto e os trabalhos de regularização do terreno começaram em 6 de Agosto de 1930.

O Santuário da Penha é uma obra construída quase toda em granito da região, as suas linhas modernas não seguem as formas tradicionais, sendo sempre linhas rectas estando integrada no estilo "Art Déco" da década de 30.

As obras iniciaram-se em 6 de Agosto de 1930 segundo o projecto do arquitecto Marques da Silva, e a inauguração foi em 14 de Setembro de 1947 sem a presença do arquitecto Marques da Silva falecido 3 meses antes.

O monumento foi inaugurado em 1947, e caracteriza-se por possuir uma arquitetura religiosa, impressionante construção de granito com características incomuns de rochas enormes, o Santuário de Nossa Senhora da Penha é símbolo da fé de Guimarães, e a peregrinação anual realiza-se no 2.º Domingo de Setembro

A Montanha da Penha, com uma área de 1140 hectares, é definida como um local de extrema relevância quer em termos paisagísticos, mas também pelas mais variadíssimas vertentes como religiosa, cultural, desportiva, turismo e lazer.

O Santuário está implantado no alto do Monte da Penha, também conhecido como “Monte de Santa Catarina” a cerca de 617 metros de altitude, tornando-se um ponto incontornável na paisagem do vale do Ave, e possuindo um jardim com tanques e canteiros com várias plantas anuais de formato em cruz pontuados por teixos, cedros e tulipas.

A área possui acesso rodoviário, um teleférico que entrou em funcionamento em 1995 e que atravessa a zona da Costa chegando ao alto do monte onde predominam enormes afloramentos graníticos conhecidos como penhas.

Na proximidade encontra-se a “Estação Arqueológica da Penha” cujos vestígios remontam à Pré-História, a primeira ermida que se conhece no local dedicada a “São Mamede” data da Idade Média, e alterando o orago para São Jerónimo em 1528 devido à presença dos frades daquela ordem no local.

No ano de 1702 em que Guilherme Marino vindo de Itália e pertencente à Ordem de Santo Antão se recolhe num abrigo natural conhecido como a “Gruta do Ermitão” e ali colocou a imagem de “Nossa Senhora do Carmo” esculpida em Braga para ser venerada.

Nos anos 30 sucedeu ao ermitão uma comunidade de carmelitas descalços presidida por Frei Joaquim de Santo Elias, e esta comunidade terá entronizado a Virgem e construído um hospício no local onde se encontra a Casa da Senhora.

Em 1719 é fundada a Irmandade de Santa Catarina com sua capela na parte sul da cumeeira da Penha, e com uma fonte benzida em 1887.

A Irmandade de Nossa Senhora do Carmo ainda antes da sua constituição e aprovação de estatutos em 1872 começou a formar-se, sendo que cinco anos antes já se realizavam reuniões para assuntos da futura irmandade.

O benemérito Fernando de Castro Abreu Magalhães de Fafe ofereceu uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes que foi colocada numa gruta que hoje tem o seu nome (1892), no ano de 1893 procedeu-se à arborização do espaço, à abertura da estrada e à construção de um hotel.

O lançamento da primeira pedra para a construção da igreja, inicialmente dedicada a Nossa Senhora da Conceição, ocorreu a 8 de setembro de 1895, segundo o plano elaborado pelo Pe. Domingos Ferreira, em 1897 foi celebrada a primeira missa na sacristia, pois a igreja ainda se encontrava em construção.

Em 1898 José Monteiro da Costa da Real Companhia Hortícola Agrícola Portuense elaborou um plano de aformoseamento do local, ou seja, ele montou um sistema que veio a permitir a distribuição de água para a plantação de árvores no parque (1908) e mais tarde Jacintho de Mattos trabalhou nos jardins do santuário (1907/1910).

No ano de 1931 deu-se início às grandes obras de remodelação e construção do novo Santuário segundo projeto de José Marques da Silva (1869-1947) cuja capela-mor sofreu um violento incêndio em 1939, e ass obras passaram a ser dirigidas pela sua filha e seu marido David Moreira da Silva (1909-2002).

A estrada de acesso ao santuário é caracterizada pela presença de grandes penhas e espécies como carvalhos, plátanos, sobreiros, freixos e falsos plátanos, por entre as penhas passam escadas que ligam caminhos que sobem monte acima onde ocasionalmente se encontram zonas de merendas com mesas e bancos de pedra.

Nesta área encontra-se também uma zona de mini golfe, um parque de campismo e um centro para escuteiros, restaurantes, bares e um hotel e na proximidade da Casa da Penha um grande parque privado.

O acesso ao local para além da estrada é feito também por um teleférico onde se pode ver amplas vistas sobre o vale do Ave, e sobre a cidade de Guimarães.

Junto à Gruta do Ermitão encontra-se a Adega do Ermitão, a Gruta de Nossa Senhora do Carmo, a Gruta do Padre Caldas, a Capela de São Cristóvão com uma torre ameada, o Jardim Suspenso, o Penedo Suspenso e a Casa do Despacho (tudo já referido como existente em 1712 por Frei Agostinho de Santa Maria),

Num alto encontra-se a estátua do Papa Pio IX que permitiu a ordenação do local em 1854 e cuja estátua começou a ser construída em 1882.

No Monte da Penha existe o “Penedo de São Cristóvão” com alto relevo do Santo junto ao hotel oferecido pelos motoristas de Guimarães em 1930.

No santuário realizam-se festas dedicadas a “Nossa Senhora da Penha” (Grande Peregrinação do Arciprestado) no 2º domingo de setembro, a de “Nossa Senhora do Carmo da Penha” (Padroeira da Irmandade) no dia 16 de julho ou domingo subsequente, a de “Santa Catarina” (Padroeira dos Caçadores) no 3º domingo de junho, e a de “S. Cristóvão (Padroeiro dos Motoristas) no dia 25 de julho ou domingo subsequente.

A Montanha é o ponto mais alto nas redondezas (com aproximadamente 617 metros acima do nível do mar) e localiza-se a 7 km do centro histórico de Guimarães, no Norte de Portugal.

O espaço é arborizado, a paisagem apresenta pedregulhos enormes cobertos de flores, com recursos naturais, um grande lago vertical observando o pôr do sol e o Morro da Penha com o objectivo de aproximar a Montanha da Penha à população vimaranense e a quem visita Guimarães.

A Igreja fica no no alto da serra, no Parque Nacional da Penha foi construída em 1947, um templo mais moderno acessível de carro, mas também de teleférico onde pode apreciar as vistas do parque ao redor da igreja que são espetaculares.
A Classificação do Santuário da Penha em Guimarães
 
O Santuário da Penha em Guimarães foi incluído na Zona Especial de Proteção da Estação Arqueológica da Penha.