Paço dos Duques de Bragança

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se na Rua Conde Dom Henrique, cidade e concelho de Guimarães, distrito de Braga, noroeste de Portugal
 
O Paço dos Duques de Bragança foi uma antiga residência senhorial dos primeiros Duques de Bragança, situada no centro histórico de Guimarães (Oliveira do Castelo).

O Paço dos Duques foi mandado construir pelo oitavo Conde de Barcelos (e, mais tarde, primeiro Duque de Bragança), D. Afonso, filho ilegítimo do rei D. João I e D. Inês Pires Esteves, e a sua construção decorreu entre 1420 e 1433.

Em 1401 D. Afonso casou-se com D. Beatriz, filha do Condestável D. Nuno Álvares Pereira, data a partir da qual passa a ostentar o título de oitavo Conde de Barcelos.

A construção do Paço ter-se-á iniciado por volta de 1420, aquando do segundo casamento de D. Afonso com D. Constança de Noronha, filha do Conde de Gijón.

D. Afonso viajou pela Europa em compromissos diplomáticos e por iniciativa pessoal onde esteve em Inglaterra, Escócia, Espanha, França e Itália, tendo também participado em campanhas militares em Ceuta.

No ano de 1442 seu irmão D. Pedro na altura Regente lhe concede o título de Duque de Bragança dando-se deste modo origem a uma das mais ricas e poderosas casas senhoriais da Península Ibérica: “a Casa de Bragança”.

Após a morte de D. Afonso (1461), a duquesa viúva continuou a residir no Paço até falecer em 1480, e a tradição diz que aqui criou um espaço destinado ao acolhimento de doentes e pessoas necessitadas.

No século XIX, por altura das invasões francesas, o Paço foi utilizado como aquartelamento militar e são conhecidos alguns projectos arquitectónicos que nunca foram implementados para adaptar o edifício às necessidades do exército.

No século seguinte, durante o período do Estado Novo tomou-se a decisão de recuperar a casa do Paço dos Duques reconstruída numa obra que inicialmente esteve a cargo do Arquiteto Rogério de Azevedo.

A Intervenção decorreu entre 1937 e 1959, tendo sido inaugurado a 25 de Junho de 1959, e durante esse mesmo ano passou a ser Residência Oficial do Presidente da República no norte do país.

No séc. XX, inserido num plano nacional de requalificação de monumentos, o Paço dos Duques de Bragança é restaurado, tendo as obras decorrido entre 1937 e 1959.

O projecto inicial devia-se ao arquitecto Rogério de Azevedo que contava com a colaboração local do Sr. Alfredo Guimarães, diretor do Museu de Alberto Sampaio.

No ano de 1959 abre ao público como Museu com objetos que foram sendo adquiridos pela «Comissão de Mobiliário» com acervo museológico proveniente de outros museus.

Hoje o Paço dos Duques é um Museu muito visitado pelos turistas no Norte do País, e o visitante pode conhecer alguns dos espaços usados como residência senhorial dos Duques de Bragança no século XV, e poderá apreciar uma coleção de objetos de arte dos séculos XVII e XVIII: tapeçarias, porcelana, têxtil, cerâmica, pintura, mobiliário, esculturas e armas.