Home > fatima 

Tocheiro das Velas ou Sala das Velas

Photo 1
Photo 1
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Fica localizado perto da entrada no Santuário de Fátima, Rua de Santa Isabel, freguesia e cidade de Fátima, centro de Portugal
 
O Tocheiro das Velas ou Sala das Velas fica perto da entrada no Santuário de Fátima, Rua de Santa Isabel, freguesia e Cidade de Fátima, centro de Portugal.

No tocheiro local a colocação de velas onde os peregrinos fazem as suas promessas é passagem obrigatória de milhões de fiéis e sendo quase tão antiga como as “aparições” de 1917.

No Santuário de Fátima desde o início os peregrinos deixam velas nos lugares que consideram sagrados, a prova documental do uso de velas remonta a 1920 quando a imagem de Nossa Senhor vem para a Capela das Aparições já existe um relato de velas à volta da imagem.

O tocheiro localizado junto à Capelinha das Aparições é um local de passagem obrigatória para milhões de fiéis que peregrinam ao santuário, onde deixam velas, mas também as mais diversas figuras de cera representando crianças, adultos ou órgãos do corpo humano.

Aos fins de semana da “época alta” de Fátima entre maio e outubro ardem várias toneladas de cera no tocheiro como exemplo a 13 de maio de 2014, por ocasião da Peregrinação Internacional Aniversária quase 21 toneladas de cera foram queimadas naquele local em menos de 24 horas.

O tocheiro é o lugar onde a pessoa que não pode continuar em Fátima, faz uma peregrinação e que tem forçosamente de deixar a sua vela para que ela arda, se consuma, porque é um lugar de passagem para os peregrinos.

O ato de deixar velas pelos peregrinos é uma ligação mais profunda e teológica que está relacionada com a vela do batismo que é símbolo de vida, mas também é deixar que um pouco deste lugar sagrado permaneça junto do nosso coração onde quer que estejamos, que a Virgem de Fátima vela por nós.

Todos os dias há centenas de pessoas que chegam à Cova da Iria para agradecer a intervenção de Nossa Senhora de Fátima nas suas vidas, muitos terminam ali um longo percurso: quer físico, pelos quilômetros vencidos em peregrinação, quer psicológico ou pelos problemas superados.

Um local muito concorrido onde se encontram todos aqueles que prometeram acender uma vela à Nossa Senhora de Fátima, as velas passam de mão em mão, procurando o lume alheio, e nos mais diferentes formatos, e toneladas de cera que se queimam ali todos os anos em nome da fé.

A utilização de velas é um costume muito antigo na Igreja, desde seus primórdios é feita como uma forma de honrar e louvar a Deus.

A vela carrega consigo a luz do fogo, que clareia, afugentando as trevas, e por isso ela simboliza nossa fé no Senhor que ilumina nossa vida e nos faz ver uma nova realidade, unida ao Pai, a vela acesa significa a presença divina em nós.

As velas também nos lembram da importância da vigilância, de estarmos sempre atentos para não cairmos em pecado, a fim de viver como o Senhor nos ensinou, participando de maneira santa da criação do Reino de Deus.

Nas vésperas das aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria, a procissão de velas é assim como a oração do terço e a adoração do Santíssimo, uma maneira de nos prepararmos espiritualmente para as atividades relacionadas às visões.

A simbologia das velas é utilizada para meditarmos sobre o mistério e sobre a mensagem deixada por Maria em Fátima a fim de vivermos mais profundamente este momento.