Home > alentejo 

Beja

Photo 1
Photo 2
Photo 3
Photo 1
Photo 2
Photo 3
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Beja é uma cidade portuguesa pertencente à região do Alentejo e sub-região do Baixo Alentejo capital do distrito de Beja e capital do Baixo Alentejo, Portugal
 
A Cidade de Beja tem 24 074 habitantes no seu perímetro urbano (2021) sendo também a sede da Diocese de Beja. Um dos mais extensos municípios de Portugal com 1 106,44 km 2 de área e 33 401 habitantes subdividido em 12 freguesias: Albernoa e Trindade, Baleizão, Beja (Salvador e Santa Maria da Feira), Beja (Santiago Maior e São João Baptista), Beringel, Cabeça Gorda, Nossa Senhora das Neves, Salvada e Quintos, Santa Clara de Louredo, Santa Vitória e Mombeja, São Matias e Trigaches e São Brissos.

O município é limitado a norte pelos municípios de Cuba e Vidigueira, a leste por Serpa, a sul por Mértola e Castro Verde e a oeste por Aljustrel e Ferreira do Alentejo.

A cidade foi fundada cerca de 400 anos a.C. pelos celtas especificamente pelo povo dos celtas um povo celta que habitava grande parte dos territórios de Portugal a sul do rio Tejo (atual Alentejo e Península de Setúbal) e também parte da Estremadura Espanhola, até ao território dos cónios (atual Algarve e parte do sul do distrito de Beja).

Nos séculos III e II a.C. houve o processo de romanização das populações locais e a cidade passou a fazer parte da civilização romana pertencendo a uma região muito romanizada.

As primeiras referências a esta cidade aparecem no século II a.C em relatos de Políbio e de Ptolomeu.

No ano de 1162 os cristãos conquistaram definitivamente a cidade e receberam o foral em 1524 e foi elevada a cidade em 1517.

Beja foi o berço da notável família de pedagogos e humanistas do Renascimento como Diogo de Gouveia (1471 - 1557) professor de Francisco Xavier e conselheiro dos reis D. Manuel I e D. João III de Portugal a quem recomendou a vinda dos jesuítas.

O Concelho de Beja de localização privilegiada para actividades de observação e fruição da Natureza possui um enorme potencial para a diversidade biológica constituindo-se como um dos concelhos mais representativos no que diz respeito à biodiversidade no nosso País.

Na área do Concelho destacam-se o curso do Rio Guadiana da confluência da Ribeira de Odearce até à confluência com a Ribeira de Terges e Cobres.

A Barragem do Pisão em Beringel e Trigaches e as Barragens dos Coitos e Diabrória perto da Base Aérea e Aeroporto de Beja.

As espécies a observar são as mais diversas, desde Anatídeos a Passeriformes, Limícolas e Aves de Rapina.

As atracções turísticas: Castelo de Beja, Museu Regional de Beja (Museu Rainha Dona Leonor), Igreja de Nossa Senhora Dos Prazeres/Museu Episcopal de Beja, Sé de Beja/Igreja de São Tiago, Museu Jorge Vieira – Casa das Artes, Igreja de Santo Amaro, Ruínas Romanas de Pisões, Igreja Matriz de Santa Maria da Feira, Pelourinho de Beja, Carmelo do Sagrado Coração de Jesus, Teatro Municipal Pax Julia, Palácio dos Maldonados, Porta de Évora - Arco romano de Beja, Pelourinho de Beja, Estátua da Rainha Dona Leonor, Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, Janela de Mariana Alcoforado, Arco dos Prazeres, Arco das Portas de Avis, Janela de Rótulas, Terreirinho das Peças, Janela Manuelina, Jardim Gago Coutinho e Sacadura Cabral, Convento de Santo António em Beja, Colégio dos Jesuítas de Beja, Monumento ao Prisioneiro Político Desconhecido, Igreja da Misericórdia-Beja, Ermida de Santo André, Arcadas da Praça da República- Beja, Bairro da Mouraria - Beja, Escavações da Rua da Moeda, Galeria D. José do Patrocínio Dias, Hospital Grande de Nª Srª da Piedade e Igreja de Nª Srª da Piedade e Parque Fluvial de Cinco Reis.