Home > açores 

Santa Cruz das Flores

Photo 1
Photo 2
Photo 3
Photo 4
Photo 1
Photo 2
Photo 3
Photo 4
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se na Região Autónoma dos Açores, na ilha das Flores, pertencente ao grupo ocidental do arquipélago, sendo o extremo mais ocidental da Europa, Portugal
 
O concelho de Santa Cruz das Flores é um dos dois que constituem a Ilha das Flores habitando nele cerca de 2500 indivíduos (2003).

A referência mais antiga sobre este concelho data de 1548, narrando a chegada dos tripulantes da nau Nossa Senhora da Misericórdia.

Em 1841 a vila de Santa Cruz passou a ser a única comarca das Flores e do Corvo.

No breve período entre 1895 e 1898, o concelho foi extinto.

Algumas das formações naturais a destacar no concelho são: os ilhéus de Maria Vaz, de Abrões e de Monchique, o Pico da Burrinha, o Monte das Cruzes e as crateras vulcânicas Caldeira Comprida e Caldeira Negra.

A principal atividade é a agricultura, apesar da influência da Corrente do Golfo trazer frequentes temporais.

O concelho é limitado a sul pelo concelho de Lajes das Flores, a norte pelo oceano Atlântico, que o separa do concelho de Vila Nova do Corvo, e a oeste pelo oceano Atlântico, que o separa do concelho de Santa Cruz da Graciosa ocupando uma superfície de 72,1 km2, distribuída por quatro freguesias: Caveira; Cedros; Ponta Delgada e Santa Cruz das Flores.

O clima nesta região é ameno e húmido, com temperaturas médias que oscilam entre os 14 ºC e os 22 ºC. A ilha sofre já a influência da corrente do golfo, pelo que está sujeita a temporais frequentes e chuvas.

A precipitação é regular ao longo do ano, sendo responsável pela fertilidade dos solos e pela existência de alguns recursos hídricos, de que são exemplo a ribeira das Barrosas e os ribeiros dos Alquevins, do Minho, do Monte Gordo e Pau Pique do Lameiro Pomar.

O relevo é caracterizado por basaltos, materiais de projeção e andesitos. É possível encontrar as seguintes formações geológicas: os ilhéus de Maria Vaz, de Monchique, do Furado e dos Abrões, o monte das Cruzes (211 m), a Testa da Igreja (812 m), o pico da Burrinha (887 m), o pico da Sé (772 m), a Caldeira Negra e a Caldeira Comprida (crateras vulcânicas) e a ponta do Albernaz.