Home > açores 

Pico da Esperança

Photo 1
Photo 2
Photo 3
Photo 1
Photo 2
Photo 3
Todas as fotografias / imagens são fornecidas apenas para orientação.
Localiza-se na freguesia do Norte Grande, Concelho de Velas, Ilha de São Jorge, Arquipélago dos Açores, Portugal
 
Esta montanha deve a sua origem a um vulcão localizado na serra que dá forma à cordilheira central da ilha de São Jorge e é a maior montanha desta ilha, elevando-se até 1053 metros de altitude.

Esta elevação, que é a mais alta da ilha, permite avistar em dias de céu sem nevoeiro uma paisagem que se estende por centenas de quilómetros ao seu redor.

Do cimo do cone vulcânico avistam-se muitas das fajãs da ilha bem como a ilha do Faial, a ilha do Pico nas vertentes voltadas ao Sul, e a Ilha Terceira e a ilha Graciosa na vertente voltada ao Norte.

Na sua proximidade e ao longo da cordilheira central onde se insere seguem-se todas as outras montanhas cuja altitude é menor destacando-se entre elas o Pico do Montoso que se caracteriza por ser uma montanha que encerra as formações geológicas conhecidas como “Grutas do Algar do Montoso”.

Devido às características do clima bastante pluvioso de altitude encontra-se profundamente envolvida em grandes maciços de hortênsias que nesta ilha são utilizadas para proceder à divisão das propriedades.

As restantes montanhas que dão forma à cordilheira central da ilha de São Jorge, além da aqui referida e do Pico do Montoso, são o Pico do Areeiro, o Pico Pinheiro, o Pico Alto, e junto da localidade do Toledo o povoado habitado mais alto dos Açores que se localiza a 600 metros, o Pico da Pedreira, o Pico das Brenhas e o Morro Pelado que chega aos 1019 metros de altitude.

Ao longo desta cordilheira encontra-se grande abundância de vegetação endémica típica da Macaronésia possuidora de um de grande valor botânico e científico ao ponto de ter justificado a criação nesta cordilheira de uma área protegida integrada na Rede de Áreas Protegidas dos Açores através do Parque Natural de São Jorge.

Nesta cordilheira encontram-se muitas das crateras dos vulcões que lhe deram origem, actualmente adormecidos nas eras geológicas existem estranhas lagoas povoadas pela flora e fauna típica destas paragens médio atlânticas macaronésicas.

Toda esta área geográfica corresponde a uma formação recente da ilha em termos geológicos, e são o produto de três grandes erupções vulcânicas espaçadas entre si por milhares de anos que deram origem a grandes superfícies de novas terras de que ainda é possível ver "ligações" tanto nos quebres que interrompem a paisagem a Oriente e a Ocidente como pelos materiais expelidos.